Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Bom dia!
Não pudemos mandar mais cedo por isso, aqui está a notícia de área de projecto sobre a daphnia magna:


   Ao longo das últimas semanas, temos vindo a desenvolver o projecto daphnia, que foi proposto pelo Visionarium, no qual a nossa escola participou.
   O projecto daphnia consiste no estudo dos efeitos das drogas lícitas (entre as quais a cafeína, a nicotina, o álcool, a coca-cola e o vodka) na daphnia magna alertando para os seus perigos.
   Nas contagens do ritmo cardíaco, detectamos que ao analisar os valores individualmente, não existem  concordâncias, mas, em média os resultados são fiáveis.
   Na análise nas médias do controlo da água, os valores obtidos (a nível global), estão entre os valores esperados. No caso da nicotina, a média geral aumentou pouco, não correspondendo ao esperado visto que o ritmo cardíaco devia aumentar muito pois é uma droga estimulante. No vodka houve uma grande discordância, pois numa das turmas, o ritmo cardíaco aumentou de tal maneira que todos os indivíduos faleceram (os nossos sentimentos aos seus familiares), na outra turma, os resultados corresponderam ao esperado, visto que é uma droga depressora. No álcool repetiu-se a discordância entre os valores e as médias das 2 turmas, dentro dos nossos valores também houve uma visto que quando devia ter diminuído porque é uma droga depressora.
   Na cafeína, a nível geral, a média está correcta mas os valores do 7º b têm algumas discordâncias a nível individual, que comparando com os valores da coca-cola, reparamos que o ritmo cardíaco aumentou ,provalvelmente, devido ao facto da coca-cola ter mais químicos e açucares, alem da cafeína. Comparando as duas experiencias com coca-cola (1/10 e 1/50), verificamos que há concordância.
   Chegamos assim à conclusão, que as drogas lícitas, apesar de serem legais, provocam mudanças muito acentuadas no ritmo cardíaco.

Francisca Seabra
Jéssica Rocha
Nuno Moreira
Romana Cunha
Sofia Coutinho
7ºb
 

publicado por daphnianasobreira às 17:30