Segunda-feira, 23 de Março de 2009

 

 O uso mais comum da palavra diluição ocorre no sentido de que tantas partes de um material estão a ser  diluídas num número total de partes do produto final (diluente + material). 

  

“Indica a quantidade relativa de substâncias em uma solução”.

  

Em “frases de diluição”, o menor número sempre se refere ao número de partes da substância que está a ser diluída, enquanto que o maior número sempre se refere ao número de partes que constitui a solução final.  

 

“Uma diluição é uma expressão de concentração ou proporção, não de volume”.

Hoje aprendemos o que são diluições e como fazer. Fizemos diluições de coca-cola para depois utilizar ns dáfnias. Vê o protocolo em baixo:

 

 

1. DILUIÇÕES 

Diluição é o procedimento de adição de uma substância a outra para reduzir a concentração de uma das substâncias.

 

Exemplo:

  

 

Frase de Diluição: “ Fazer uma diluição 1 para 10 de leite em água”.

 

Esta frase poderia ser escrita de outras formas, com o mesmo significado:

  

“ Fazer uma diluição 1 em 10 de leite em água”; 

  

“ Fazer uma diluição 1/10 de leite com água”;

 

“ Fazer uma diluição 1:10 de leite usando água”;

“ Fazer uma diluição de 1 parte de leite e 9 partes de água”.

Lista do Material Necessário:

 

1 Pipeta graduada de 1 ml

1 proveta de 10 ml

1 proveta de 50 ml

Àgua destilada

Coca-cola

Baláo de fundo redondo

 

publicado por daphnianasobreira às 14:21

Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Hoje aprendemos algumas regras ter quando formos trabalhar para o laboratório.

É importante respeitar as regras para não magoar ninguém, nem estragar o trabalho.

Também aprendemos que não devemos brincar, comer ou correr no laboratório. Devemos preparar com cuidado as experiências para utilizar menos dáfnias.

             

 

Mas, às vezes temos acidentes, por brincar já se partiu algum material. As professoras ficaram muito zangadas e repreenderam-nos. Agora temos muito cuidado, quando fazemos experiências.

publicado por daphnianasobreira às 14:03

Sexta-feira, 13 de Março de 2009

Hoje aprendemos que os machos distinguem-se das fêmeas por serem mais pequenos e não possuírem a câmara incubadora.

 

Na Reprodução

As populações de Dáfnias são, durante a maior parte do tempo, constituídas exclusivamente por fêmeas que se reproduzem por partenogénese cíclica. Os ovos não fecundados, ovos partenogénicos ou ovos de verão, dão origem a fêmeas morfologicamente iguais aos adultos.

Quando as condições ambientais não são favoráveis, estas apresentam reprodução sexuada

O seu ciclo de vida varia entre, cerca de 40 dias a 25 ºC, e 56 dias a 20ºC. Quando mantida em laboratório, esta espécie tem, normalmente, juvenis de 2 em 2 dias e precisa de 6 a 10 dias para dar origem à primeira ninhada. Os ovos são libertados quando estas mudam a sua carapaça.

 

publicado por daphnianasobreira às 18:00

Quinta-feira, 12 de Março de 2009

 

DROGAS LICITAS
 
Drogas lícitas são drogas que tem a sua produção e seu uso permitidos por lei apesar de trazerem prejuízos aos órgãos do corpo, e também são aceites pela sociedade, sendo disponibilizadas para comercialização, tais como as bebidas alcoólicas e cigarros.
Observa-se aqui que o facto de serem disponibilizadas não significa que não tenham algum tipo de controlo governamental, bem como não provoquem algum prejuízo à saúde mental, física e social. Isto dependerá de múltiplos factores tais como quantidade, qualidade e frequência de uso.
Numa pesquisa realizada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) notou-se quão grande é o mercado das drogas permitidas, pois essas promovem maior necessidade ao consumidor e maior custo, já que são encontradas em todos os bairros espalhados pelas cidades. As drogas lícitas mais consumidas pela população em geral, são as seguintes: álcool, tabaco, xaropes (remédios para controlar a tosse e que podem ter substâncias como a codeína, um derivado do ópio); descongestionantes nasais (remédios usados para desobstruir o nariz) … 
Para ter conhecimento acerca das consequências promovidas pelas drogas lícitas pode-se iniciar relatando que, ao depositar qualquer substância no organismo cria-se nesse, necessidades falsas, alterando todo o funcionamento físico e psíquico.
As drogas permitidas por lei são as mais consumidas e as que mais resultam em fatalidades diárias, já que através das alterações realizadas no organismo um indivíduo perde o controlo e acaba por fazer coisas que no normal não seriam feitas. Além disso, o organismo tende a ficar mais preguiçoso já que as drogas lícitas relaxam o organismo de forma exagerada.
Podemos citar algumas doenças tais como: ataque cardíaco, doenças respiratórias, enfisema, impotência sexual, alterações na memória, perda do autocontrolo, rompimento das veias, danos no fígado, rins e estômago, cirrose hepática, úlceras, gastrites, irritabilidade, dor de cabeça, ansiedade, agitação e outros.
São consideradas drogas lícitas qualquer substância que contenha álcool, nicotina, cafeína, medicamentos sem prescrição médica, anabolizantes e outros.

 

Eduarda, Claúdia, André, Gonçalo

publicado por daphnianasobreira às 18:33


 Drogas lícitas são drogas que tem a sua produção e seu uso permitidos por lei, sendo libertadas para comercialização, tais como as bebidas alcoólicas e cigarros.

Observa-se aqui que o facto de serem liberadas não significa que não tenham algum tipo de controlo governamental bem como não provoquem algum prejuízo à saúde mental, física e social. Isto dependerá de múltiplos factores tais como quantidade, qualidade e frequência de uso.

As drogas lícitas mais consumidas pela população em geral, são as seguintes: álcool, tabaco, benzodiazepínicos (remédios utilizados para reduzir a ansiedade ou induzir o sono); xaropes (remédios para controlar a tosse e que podem ter substâncias como a codeína, um derivado do ópio); descongestionantes nasais (remédios usados para desobstruir o nariz) os anorexígenos (medicamentos utilizados para reduzir o apetite e controlar o peso) e os anabolizantes (harmónios usados para aumentar a massa muscular) Drogas são substâncias capazes de alterar o funcionamento do organismo humano. Dependendo da natureza e composição das mesmas elas podem agir em determinados locais ou no organismo como um todo. Toda droga tem seus efeitos, porém eles não se manifestam da mesma maneira em todos os organismos, especialmente porque cada droga tem sua contra-indicação.

Há dois grandes grupos de drogas, que não as agrupam segundo as suas características, mas segundo as convenções e exigências sociais. São eles o grupo das drogas lícitas e o grupo das drogas ilícitas.

As drogas são substâncias capazes de produzir alterações nas sensações físicas, psíquicas e emocionais. Sendo assim, energéticos, café, refrigerantes, chocolates, dentre muitos outros alimentos, contêm substâncias que podem ser consideradas drogas pois alteram de alguma maneira as sensações de quem as ingere. Estas, porém, se ingeridas em quantidade moderada não representam nenhuma ameaça para o ser humano. Se, no entanto, são demasiadamente utilizadas por alguém, podem causar uma leve dependência e problemas de saúde futuros.

Elas são utilizadas para diversos fins desde a antiguidade. Podem ser utilizadas para curar doenças ou obter prazer. Entre as drogas lícitas estão os medicamentos em geral (os quais só são permitidos sob prescrição médica), o álcool e o cigarro, além dos alimentos já citados. Já entre as principais drogas ilícitas estão a maconha, a cocaína, o ecstasy, o crack, a heroína, etc. Existem ainda outras substâncias que causam dependência, mas que são vendidas livremente para outros fins como a cola de sapateiro e o hypnol. Há diversas outras drogas que também são utilizadas da mesma maneira e algumas delas ainda nem são conhecidas pelo ministério da saúde e pelas autoridades judiciais.

Drogas lícitas são aquelas permitidas por lei, as quais são compradas praticamente de maneira livre, e seu comércio é legal. Drogas ilícitas são as cuja comercialização é proibida pela justiça, estas também são conhecidas como “drogas pesadas” e causam forte dependência.

As drogas ainda se dividem quanto ao seu efeito no organismo humano: drogas depressoras, são as que causam efeitos semelhantes aos da depressão (álcool, cola de sapateiro, loló, lança-perfume, tranquilizantes e remédios para dormir); drogas estimulantes, como o nome diz, causam o aumento da adrenalina, uma sensação de alerta, o aumento dos batimentos cardíacos e podem levar até ao ataque cardíaco. Levam cerca de 15 segundos para chegarem ao cérebro (crack, ecstasy, cocaína, maconha, LSD, etc.); há ainda o grupo dos opiáceos, onde encontra-se a heroína, a qual compromete a maioria das funções do corpo humano. Não falamos aqui do tabaco, do álcool e dos asteróides (bomba), os quais são responsáveis por diversas outras doenças actualmente devido à grande incidência de uso destas drogas.

Com excepção das drogas que são utilizadas para fins medicinais, as demais em nada contribuem para o crescimento e desenvolvimento das pessoas como seres humanos. Além dos prejuízos no âmbito da saúde do indivíduo, que são irreparáveis e muitas vezes incontroláveis, há um prejuízo imensurável no que diz respeito à vida social, familiar, emocional e psicológica da pessoa. Por esse motivo, é preciso uma campanha de conscientização constantes, além de ser extremamente necessário o atendimento de famílias carentes para que elas possam ter condições de manterem-se e não caírem em doenças como a depressão que levam naturalmente ao uso das drogas. A condição social do indivíduo é influente e contribui para o uso ou não das drogas, pois na maioria das vezes estas são consideradas uma fuga da realidade que essas pessoas enfrentam, e por isso se torna tão frequente o seu uso.

Um outro fator importante é a formação individual que cada um deve receber enquanto ser humano. Esse é um dos principais motivos de jovens do mundo inteiro recorrerem às drogas, o fato de se sentirem sozinhos ou perdidos, sem muitas experiências de vida e sem boas referências para descobrirem que caminho querem seguir. Essa batalha não é simples e não se resolve apenas com informações básicas como estas a respeito do uso de drogas, mas já é um começo. Temos que encarar que qualquer pessoa pode cair nessa “cilada” e que para evitarmos maiores danos temos que ser exemplos de pessoas que não precisam fazer uso desses artifícios para ser bem-sucedidos pessoal e profissionalmente.

 

 

Exemplos de drogas lícitas: chá preto, chá de camomila, chá verde e outras drogas.

Pedro Silva, Pedro Santo, Rodrigo, José 

 

publicado por daphnianasobreira às 15:54


 

 

   

Drogas lícitas são drogas que tem a sua produção e seu uso permitidos por lei, sendo liberadas para comercialização, tais como as bebidas alcoólicas e cigarros.

Fato de serem liberadas não significa que não tenham algum tipo de controle governamental bem como não provoquem algum prejuízo à saúde mental, física e social. Isto dependerá de múltiplos fatores tais como quantidade, qualidade e freqüência de uso.

As drogas lícitas mais consumidas pela população em geral, são as seguintes: álcool, tabaco, benzodiazepínicos (remédios utilizados para reduzir a ansiedade ou induzir o sono); xaropes (remédios para controlar a tosse e que podem ter substâncias como a codeína, um derivado do ópio); descongestionantes nasais (remédios usados para desobstruir o nariz) os anorexígenos (medicamentos utilizados para reduzir o apetite e controlar o peso) e os anabolizantes (hormônios usados para aumentar a massa muscular).

Ricardo, Cristiano, Cátia, Luís

 

publicado por daphnianasobreira às 15:50


Agora que temos as dáfnias, é melhor verificar o que vamos estudar com elas. Para isso as professoras pediram que fizessemos um trabalho sobre drogas lícitas. Esperamos aprender muitas coisas.

Alguns dos trabalho foram colocados nos posts seguintes. As professoras disseram que podíamos ter feito melhor e propuseram que fizessemos outros no final do projecto, para ver a diferença.

 

7ºB

publicado por daphnianasobreira às 15:49

Quinta-feira, 05 de Março de 2009

Em Janeiro chegaram os kits à escola. Logo começamos a criar um ambiente adequado á sua multiplicação.

Tentamos seguir as regras do manual de instruções, mas verificamos que não tinhamos parte do material, assim fizemos algumas alterações. Mas no final conseguimos manter as algas e as dáfnias e até que se multiplicassem.

Foi engraçado, esterilizamos fracos de vidro de iogurte e de azeitonas e utilizamos estes como recipientes para a multiplicação das dáfnias. As algas colocamos dentro de um balão de fundo redondo, com um tubo de ar de aquário. Colocamos todo o material em banho maria num aquário, pois aqui em Sobreira, faz muito frio.

 

/ºB

 As fotografias foram tiradas pelos alunos do 6º B, que também têm ajudado a manter as dáfnias vivas.

publicado por daphnianasobreira às 21:43

Segunda-feira, 02 de Março de 2009

Hoje as nossas professoras de ciências naturais e ciências físico-químicas convidaram-nos para participar no projecto dáphnia. Parece ser giro!

Primeiro vamos estudar e verificar como manter as dáphnias vivas. Depois vamos ver o que são drogas lícitas e como podem prejudicar a saúde.

É engraçado, ao mesmo tempo que fazemos experiências, damos matéria!

Na química vamos dar as soluções, diluições e material de laboratório. Nas ciências vamos falar dos microorganismos, das condições de vida das dáphnias e factores que as influenciam.

E ainda, conseguimos incluir o projecto Educação para a Saúde, onde estamos com o PELT (programa escolas livres de tabaco), e vamos experimentar como o tabaco prejudica a saúde nas dáphnias, ou melhor, o seu ritmo cardíaco. Também vamos experimentar outras substâncias como álcool, caféina, café, chá, coca-cola, entre outros.

A seguir, vamos fazer uma exposição dos trabalhos e experiências na semana das ciências, com especial atenção para os alunos mais pequenos.

Bom, vamos ao trabalho

 

7ºB

publicado por daphnianasobreira às 15:00


DAPHNIANASOBREIRA

pesquisar
 
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
14

15
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2009

DAPHNIANASOBREIRA

subscrever feeds