Terça-feira, 14 de Abril de 2009

 

 

 

 

Como se vê no gráfico, a coca-cola (que tem cafeína na sua composição), a nicotina e a cafeína são substâncias estimulantes, provocando um aumento do ritmo cardíaco. O álcool é substância depressora, que provoca uma diminuição do ritmo cardíaco.

publicado por daphnianasobreira às 17:20


hoje as professoras ajudaram-nos a recolher e fazer as médias dos resultados das experiências que repetimos com as dáfnias, pois as primeiras não estavamde acordo com os conhecimentos dos efeitos do álcool, nicotina e cafeína sobre o coração. Queriamos saber se agora os dados confirmavam as novas hipóteses que tinhamos colocado e que eram:

 

hipótese 1: O álcool é depressor

 

hipótese 2: a nicotina é estimulante.

 

hipótese 3: a cafeína é estimulante.

 

e os resultados são:

 

Resultados:
 
Controle Água
Nº individuos testados = 16
Média de batimentos cardíacos = 216 bat /min.
 
Coca-cola 1/50
Nº indíviduos testados = 8
Média de batimentos cardíacos = 252 bat /min.
 
Coca-cola 1/10
Nº individuos testados = 8
Média de batimentos cardíacos = 278 bat /min.
 
Álcool 5,6%
Nº indíviduos testados = 4
Média de batimentos cardíacos = 196 bat /min. 
 
Álcool 12%
Nº indíviduos testados = 4
Média de batimentos cardíacos = 192 bat /min.
 
Álcool 40%
Nº indíviduos testados = 4
Média de batimentos cardíacos = faleceram todos 
 
Nicotina
Nº indíviduos testados = 3
Média de batimentos cardíacos = 308 bat /min. 
 
Cafeína 30%
Nº indíviduos testados = 4
Média de batimentos cardíacos = 230 bat /min.
 

Os resultados confirmaram as nossas hipóteses, mas tinhamos pensado que a cafeína seria mais estimulante que a coca-cola, o que não se verifica.

A professora explicou que dpoderia ser das circunstâncias das experiências, dos individuos, pois foram dáfnias diferentes, ou ainda que a coca-cola era um conjunto de várias substâncias estimulantes, podendo justificar os resultados obtidos.

No álcool, verificamos que o coração fica mais lento, o que significa que há menos sangue a circular. A professora explicou que o mesmo axontece no homem, por isso quando uma pessoa conduz embriagada, ela é meis lenta a reagir.

A nicotina acelera o ritmo cardíaco, o que justifica a quantidade de fumaodres que têm ataques cardíacos.

 

7ºB

publicado por daphnianasobreira às 17:02

Sexta-feira, 03 de Abril de 2009

 

Hoje tentamos tirar fotos das dáphnias, mas não ficaram lá muito bem.

Esperamos termais sorte da próxima vez!

Elas não param de mexer e no microscópio é dificil apanhá-las.

Conseguimos ver bem o coração e a cabeça. Também vimos algumas dáfnias com pequeninas dáfnias dentro delas.

 

7ºB

 

publicado por daphnianasobreira às 15:32

Quinta-feira, 02 de Abril de 2009

 

Protocolo experimental (adaptado do manual de instruções do Kit) 

 

 

Lista do Material Necessário:

1 Lâmina escavada

1 Bola de algodão

1 Pipeta de Pasteur 1 ml (solução do meio de cultura)

1 Pipeta de Pasteur 3 ml (Dáfnia)

1 Tira de papel de filtro

1 Gobelé (2 - 3 Dáfnias)

1 Pinça

1 Microscópio

1 Cronómetro ou relógio

1 Lápis

3 Folhas de papel A5

Gobelé com água (Dáfnias utilizadas na actividade)

 

 

  1. Elaboração da Preparação Microscópica

a. Com a ajuda de uma pinça colocar alguns fios de algodão na depressão da lâmina escavada (apenas os suficientes para aprisionar a Dáfnia).

Cuidado: Se for colocado algodão em excesso, não será possível observar a Dáfnia com a nitidez pretendida.

 

 

b. Adicionar 2 gotas da água do gobelé com as Dáfnias, com uma pipeta de Pasteur de 3 ml.

 

 

c. Usando a mesma pipeta de Pasteur recolher uma Dáfnia e colocá-la em cima dos fios de algodão (evitar colocar mais do que duas gotas de água com a Dáfnia).

  

 

  1. Observação ao Microscópio Óptico

 

Cuidado: A luz do microscópio aquece a água e a Dáfnia, provocando-lhe stresse.

 

a. Colocar a preparação na platina e acender a luz (menor intensidade possível).

b. Mover o parafuso macrométrico e, observando através da(s) ocular(es), focar a preparação.

c. Utilizando apenas o parafuso micrométrico, corrigir a focagem até obter uma imagem nítida.

d. Observar a Dáfnia, prestando particular atenção à localização do coração. (ponto de paragem opcional)

 

 

 

 

3. Contagem dos Batimentos Cardíacos - Controlo (Água)

 

O ritmo cardíaco das Dáfnias varia entre 200 a 300 Batimentos cardíacos Por Minuto (BPM), dependendo do tamanho e da idade das mesmas.

 

Técnica de Contagem dos Batimentos Cardíacos

Para determinar o ritmo cardíaco da Dáfnia, um aluno bate com a ponta de um lápis numa folha de papel, fazendo um ponto por cada batimento cardíaco que observar, enquanto outro elemento controla o tempo (10 segundos) com um cronómetro ou relógio. No final, conta-se o número de pontos registados.

 

 

 

 

 

 

METODOLOGIA

 

a. Efectuar a contagem: um elemento do grupo bate com a ponta do lápis na folha de papel por cada batimento cardíaco, enquanto outro elemento controla o tempo (10 segundos), com um cronómetro ou relógio.

Nota: As contagens devem ser realizadas rapidamente. Se as contagens demorarem muito tempo, adicionar mais uma ou duas gotas de água à preparação.

 

b. No final dos 10 segundos, contar o número de pontos na folha de papel e registar o valor no QUADRO I. (em Anexo)

 

c. Multiplicar a contagem obtida para os 10 segundos por 6 para determinar os BPM.

Nota: Se se verificarem contagens com valores superiores a 300 BPM ou inferiores a 200 BPM, deve repetir a contagem.

 

d. Determinar e registar o ritmo cardíaco da Dáfnia pela 2ª e 3ª vez, 10 segundos cada, e multiplicar os valores obtidos por 6. Estes são os valores do ritmo cardíaco (BPM) da Dáfnia para o controlo (água).

 

e. Somar os 3 valores do ritmo cardíaco (BPM) e dividir esse valor por 3 (número de contagens), obtendo a média do ritmo cardíaco (BPM) para a Dáfnia em condições controlo (água).

 

 

 

Quadro I – Ritmo Cardíaco da Dáfnia para o Controlo - Água

Individuo 1

Controlo (água)

Ritmo Cardíaco por minuto (x6) - BPM

Cardíaco/10seg.

1

 

a

2

 

b

3

 

c

Média Ritmo

Cardíaco/minuto

(a+b+c)/3

 

publicado por daphnianasobreira às 17:57

Segunda-feira, 02 de Março de 2009

Hoje as nossas professoras de ciências naturais e ciências físico-químicas convidaram-nos para participar no projecto dáphnia. Parece ser giro!

Primeiro vamos estudar e verificar como manter as dáphnias vivas. Depois vamos ver o que são drogas lícitas e como podem prejudicar a saúde.

É engraçado, ao mesmo tempo que fazemos experiências, damos matéria!

Na química vamos dar as soluções, diluições e material de laboratório. Nas ciências vamos falar dos microorganismos, das condições de vida das dáphnias e factores que as influenciam.

E ainda, conseguimos incluir o projecto Educação para a Saúde, onde estamos com o PELT (programa escolas livres de tabaco), e vamos experimentar como o tabaco prejudica a saúde nas dáphnias, ou melhor, o seu ritmo cardíaco. Também vamos experimentar outras substâncias como álcool, caféina, café, chá, coca-cola, entre outros.

A seguir, vamos fazer uma exposição dos trabalhos e experiências na semana das ciências, com especial atenção para os alunos mais pequenos.

Bom, vamos ao trabalho

 

7ºB

publicado por daphnianasobreira às 15:00


DAPHNIANASOBREIRA

pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29


arquivos
2009

DAPHNIANASOBREIRA